7 de ago de 2012

Passeio de Charrete


Quando eu era menina
Adorava passear de charrete
Com meu jeito bem traquina
Vivia pintando o sete

Não deixava o charreteiro em paz
Pedia que corresse mais e mais
Pois o vento, meu cabelo balançava
E eu muito contente ficava

Sem mais nem menos eu ficava em pé
Não sentia medo de cair
Pegava as rédeas, gritava olé
O charreteiro se punha a sorrir

Paralelepípedos as ruas enfeitava
E quanto tranco a charrete dava
Mas de perigo eu não tinha noção
Naquela hora o que eu queria, emoção


 Passeávamos pela cidade inteira
Subíamos até a ladeira
Lá de cima via a estação, o rio, a ponte
E ao fundo tão lindo horizonte

Quando pra casa eu voltava
Na rede ia me deitar
Balançava, balançava
Até o sono me embalar


♥ ♥ ♥ 

Ambas as fotos foram escolhidas
através do google imagens,
mas essa segunda é especial
para mim.
É de minha cidade natal,
Cachoeira Paulista/SP. 
E quantas vezes, por lá,
eu passeei de charrete.
Oh que saudades!

14 comentários:

  1. Ricas lembranças querida minha.
    E contadas de um jeito emocionante.

    Lindo aqui, estava com sauadades desse cantinho.

    Beijão Majoli

    ResponderExcluir
  2. Que lindo passeio,Majoli..

    Eu lembro de ter passeado de charrete em Paquetá e em Petrópolis, ambas no Rio de Janeiro. Era pequena e adorava, mas achava também muiiiiiiiiiito devagar, queria agitar,rsrs


    Lindas tuas lembranças que me fizeram sair da lesmice que estou hoje e ir até as minhas, beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Ai Majoli,que delicia esse passeio de charrete!Tb me trouxe boas lembranças!Bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  4. OLÁ-Aqui cheguei.Gostei pois também já andei muito de charrete,em férias onde ia.Poços de Caldas,Serra Negra ,Tambaú.Viajei ao meu tempo com teus versos.Parabéns.
    Majoli,vou te seguir...Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  5. Oi Majoli!
    Adorei sua poesia repleta de beleza, magia, emoção e que fez-nos viajar contigo.
    Sempre é muito recordar bons momentos vividos.
    Uma graça sua cidade natal que transmite muita paz.
    Deu até vontade de dar uma voltinha nessa charrete.
    abração com carinho

    ResponderExcluir
  6. Oi Majoli,

    Ao te ler lembrei dessa música:

    "Só se tem saudade do que é bom..." (Saudade - Nelsinho Corrêa)

    Belas lembranças da sua infância, beijos!!!!

    ResponderExcluir
  7. Queria passear de charrete!!
    Ia ser bem legal!!!
    Adorei a visita!!!
    Bjs do Neno

    ResponderExcluir
  8. fiz esse passeio contigo... delícia de lembranças... ficou lindo aqui, adorei a alegria e a sua volta... e sabe que vi uma charrete hoje cedo...

    beijos e um lindo domingo pra ti!

    Su.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde, Majoli. Se o que você queria era emoção, com certeza conseguiu.
    Nada como ser criança, soltar o grito e fazer travessuras, viver feliz, sem maiores peocupações, afinal, ser criança é isso!
    Ficou lindo!
    Beijos na alma e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  10. Essas peraltices sem noção é que fazem a gente ser criança.
    Que bela recordação no cantar tão poeticamente lindo!
    Abração, querida!

    Agora estou visitando pouco em face de muito trabalho.

    ResponderExcluir
  11. Eigatê!!O cavalo empacou? Não tem mais texto novo aqui?rs Vamos lá!!! beijos,chica

    ResponderExcluir
  12. Voltei!!! Vm ver... Deixo um beijo e desejos de liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindo dia!! Chica

    ResponderExcluir
  13. Cadê,cadê?
    Versinhos novos por aqui?
    Majoli, não esqueço de você!
    Queremos mais e mais de ti!

    beijos,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  14. Majoli,não me conformo que ainda não seguia oficialmente esse blog!Passando para reler essa gostosa poesia!Que bonita lembrança!Bjs e obrigada pelo seu carinho com minha mãe no meu blog!

    ResponderExcluir