18 de fev de 2014

Rodopiando














A menina Majoli
Sem qualquer explicação
De repente voltou a sorrir
Tirou seus pés do chão

Não sei se foi a chuva a cair
Que refrescou seu coração
E de cores ferrou a cingir
Deixando tudo meio azulão

Sua testa deixou de franzir
Perdeu o medo do bicho-papão
Canto dos pássaros voltou a ouvir
Na mata viu um lindo clarão

E ferrou a se divertir
Rodopiando feito pião
Rodou, rodou, até cair
Ficando estirada no chão

Olhou pro céu, a nuvem a sorrir
Que junto ao vento assobiava uma canção
Na qual dizia pra ela não desistir
Pôs-se então em reflexão

Fechou os olhos e quase a dormir
Do universo sentiu a mansidão
Papai do céu com brisa a lhe cobrir
Demonstrando o poder da oração

8 comentários:

  1. Noooooooooossa! Que coisa mais linda esses rodopios, essa alegria esse sentir-se novamente alegre e viva. Quanto esperei pra te ver novamente assim! ADOREI,sabes,né? Fico feliz! Linda poesia! Linda,linda! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Explicação não é preciso, importa é o seu sorriso!
    Que maravilhoso tê-la de volta, rodopiando e nos alegrando.
    Um abraço bem apertado e feliz por você! Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Que lindooooo, amei amiga, é isso ai, pode rodopiar igual piaõ mas o importante é jamais ficar no chão. Bjos achocolatados no seu coração

    ResponderExcluir
  4. Sensacional! Puro e belo poema como ode à confiança no poder da oração!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Lindo Majoli querida!
    E que esse rodopio poético traga-te a alegria de viver.
    Vê se não some menina.
    Sinto sua falta.
    abração com carinho

    ResponderExcluir
  6. OLÁ MAJOLI , COMO SEMPRE BEM INSPIRADA . BEIJOS

    ResponderExcluir
  7. Que bom que você voltou!
    Adorei a poesia! Se inspirou!
    Tenha uma ótima semana!
    Bjs do Neno

    ResponderExcluir
  8. Vendo você sorrir já é o bastante.Inspiradíssima nesta peça infantil que adoro. Você sempre se diz em seus poemas. Fantástico, isso!
    Abração.

    ResponderExcluir